" APRENDENDO A VIVER A VIDA CRISTÃ NA PRÁTICA DIÁRIA, ATRAVÉS DOS SÁBIOS CONSELHOS DOS PROVÉRBIOS BÍBLICOS. " - QUINTA FEIRA

23/05/2019 13:21
Provérbios 23:22
 
 
Ouve a teu pai, que te gerou, e não desprezes a tua mãe, quando vier a envelhecer.
 
 
Pais se tornam íntimos, senis ou fracos; mas estes fatos não alteram o seu dever de obedecê-los e de honrá-los. Deus determinou seus cargos, e Ele esmagará os rebeldes. Mas Ele generosamente recompensará aqueles que honram aos seus pais (Ef 6:2-3). Deus planejou os filhos para chegarem à vida impotentes e se desenvolverem até à bem sucedida maturidade sob a direção amorosa e o domínio dos pais, mas esta sábia disposição depende dos filhos honrarem seus pais.
 
Deus criou o ofício de pai e mãe, como também Ele escolheu as próprias pessoas que são o seu pai e a sua mãe! Quando o grande Deus trouxe você à existência, Ele não perguntou a você ou aos seus pais se poderia. Ele planejou e executou um encontro cego dos três com base no Seu perfeito conhecimento de todas as circunstâncias e os possíveis resultados desse arranjo. Humilhe-se diante dos seus pais, escolhidos por Deus! Obedeça-os! Honre-os! Ame-os!
 
A lei de Deus e a ordem da natureza são para você reverenciar os pais (Êx 20:12; Lv 19:3; Ml 1:6; Ef 6:1-3; Hb 12:9). O SENHOR determinou a morte para os ofensores, até por falarem levianamente ou demonstrarem desrespeito facial (Dt 27:16; Pv 30:17). O desenvolvimento adequado e a maturidade para enfrentar a vida, a organização da sociedade, e a paz nos lares dependente da honra aos pais. São tempos perigosos quando este padrão básico é comprometido (Is 3:5; IITm 3:1-2).
 
A vida diária com um pai durante 20/30 anos expõe você às falhas e as fraquezas dele, pode conduzir à familiaridade. Mas o Deus celestial está lhe avisando - Eu escolhi aquele homem que lhe trouxe à existência, e eu espero que você o ouça e o obedeça da mesma forma como você faria a Mim! Não permita que a familiaridade embote a honra dele, porque eu o escolhi como um deus para a sua vida. Se você desprezá-lo, você estará Me desprezando! E eu não aceitarei tal rebelião desdenhosa!
 
A coisa pela qual você deveria ter mais prazer é o seu pai. Deus o escolheu, Deus escolheu as habilidades, a educação, a riqueza, a inteligência, a aparência, a personalidade, as oportunidades, os sucessos e as falhas dele, para a Sua própria glória e para a sua perfeição. Nenhum outro pai teria funcionado tão bem para você! O eterno conselho celestial ligou vocês dois, e qualquer descontentamento ou desrespeito partindo de você é traição contra os desígnios e a benevolência de um Deus soberano.
 
Dê atenção ao seu pai! Dê ouvidos a ele e obedeça ao conselho dele! Ele sabe mais a respeito da vida do que você possa imaginar, mesmo se isso fosse explicado para você! Ele conhece você melhor do que você conhece a si mesmo! Ele tem cuidado por você e do seu futuro mais do que você mesmo tem para si! A sua visão das coisas a curto tempo é tola e vã. A afeição que ele tem por você, o desejo dele pelo seu sucesso, o senso de responsabilidade dele, e a experiência e o conhecimento que ele tem se junta para formar o conselho dele. Salve a si mesmo de uma grande parcela de dor na vida e no julgamento de Deus a seu respeito - dê ouvidos ao seu pai!
 
Isaque se submeteu ao pai ao ser atado sobre o altar do sacrifício (Gn 22:9)! Jacó obedeceu ao seu pai ao viajar uma longa distância e escolher uma mulher dentre as suas primas (Gn 28:1-5). José honrou a seu pai e buscou a bênção dele sobre os seus filhos (Gn 48:8-14). Moisés, governador em Israel, reverenciou o seu sogro, um midianita (Êx 18:7-12). E os recabitas cuidadosamente obedeceram a um avô distante, apesar dele ter vivido havia mais de 300 anos (Jr 35:6-10)!
 
Com a idade o seu pai perderá sua força e sabedoria, mas ele continua sendo aquele que Deus escolheu para lhe gerar. O declínio de suas habilidades não é razão para você desrespeitá-lo. Ele pode não ter mais o poder para impor o seu controle, mas a esta altura você deve ser mais consciente da autoridade e do direito dele sobre você. Você o respeita em sua velhice por questão de princípio e agradecimento, ao invés do temor infantil ou do hábito ou da necessidade.
 
Insensatos cegos e endurecidos desobedecem a seus pais, e o pecado é comparado com a depravação perversa da sodomia (Rm 1:30). Uma criança assim é uma terrível calamidade para os pais (Pv 17:25; 19:26). Os tempos perigosos dos últimos dias já chegaram, quando até mesmo os cristãos permitem que os filhos desobedeçam e desonrem a seus pais (IITm 3:1-2). A abordagem permissiva à vida e à religião, escolhendo fábulas ao invés de doutrina, os destruirá (IITm 4:3-4).
 
Sua mãe introduziu você no vigor da vida dela. Ela era atraente, enérgica e inteligente. Por dar à luz você e por criá-lo é que estas características ficaram embotadas! O corpo dela lhe deu todos os nutrientes para o seu desenvolvimento durante os nove meses que precederam o seu nascimento, e durante nove meses ou mais depois do seu nascimento! Um cordão de vida o prendia a ela antes de você nascer, e você chorou por ele depois de nascer, como se você ainda precisasse e queria aquele cordão de vida!
 
Ela amou você e fez mais por você do que dez mulheres poderiam ou fariam. Ela pacientemente adorou, paparicou, louvou e mimou você de uma maneira que uma esposa não faria. Ela era uma serva incansável em prover alimento, roupa, colchão e roupa de cama, e incontáveis outros confortos para a sua existência, mesmo você não tendo dado um "muito obrigado" durante anos! Ela sofreu com as suas obsessões por namoradas, que somadas e alinhadas nunca fariam tanto por você.
 
Ela era o sexo mais frágil na flor da mocidade dela, na opinião de Deus (IPe 3:7). Mas na medida em que ela envelhece, tendo cuidado de você e depois se preocupando com você, ela perderá mais força e cabeça. Ela temerá coisas das quais ela zombava. Ela se esquecerá de nomes, locais e como fazer as tarefas mais simples. Ela se gastou cuidando de você e agora só resta a ela poucas coisas. O que você fará? Vai ignorá-la em sua condição enfraquecida, ou vai dar a ela a maior glória, honra e cuidado?
 
Se você magoá-la de qualquer forma em sua velhice, o Deus celestial vai cobrar isto de você aqui neste mundo e naquele por vir (Pv 20:20)! Se você não cuidar dela em sua velhice, então você negou a religião de Jesus Cristo e é pior do que o pagão infiel, não importa que igreja você frequenta, ou que versão da Bíblia você lê (ITm 5:4,8).
 
Rute obedeceu e carinhosamente serviu à sua sogra Naomi na velhice dela (Rt 2:17-23). Salomão com real autoridade e glória como jamais houve outro igual a ele, honrou a sua mãe com um assento à sua mão direita, e prometeu não rejeitar o pedido dela (IRs 2:19-20)! E o Senhor Jesus Cristo, apesar de grandemente estressado com os tormentos da crucificação e da reconciliação com o Seu povo, determinou a responsabilidade do carinhoso cuidado por Sua mãe (Jo 19:26-27).
 
Leitor, se você é uma criança, você acaba de ler qual é o seu dever. Que seja o seu grande prazer de atenciosamente dar ouvidos ao conselho paterno, seja na presença dele ou mesmo quando ele estiver do outro lado da sepultura. O que você deve fazer, ainda hoje, para honrar a sua mãe que envelhece? Faça isso rapidamente! Se os seus pais estiverem distantes você pode ligar, enviar um E-mail, uma carta, ou até mesmo visitá-los. Se estiverem inacessíveis, o que dizer a respeito do seu sogro e da sua sogra? Se você honrou aos seus pais, o que dizer dos seus avós?
 
Se você é um dos pais, e seus filhos mostram pouca ou nenhuma honra ou cuidado consigo, humilhe-se diante do Deus celestial e confesse a sua falta de cuidados, das suas inconsistências, da sua inversão dos papéis, das críticas arrogantes, ou do meio ambiente permissivo pecaminoso que lhe custou a perda da sua posição como pai ou mãe amado (Pv 22:6; 31:28). O misericordioso Deus celestial é capaz de recuperar os anos perdidos, se os homens se arrependerem verdadeiramente em humildade (Jl 2:12-27).