" O CASAMENTO É O COMPLEMENTO DE UM SER PARA COM O OUTRO - QUANDO ESTA INSTITUIÇÃO É DIRIGIDA TOTALMENTE POR DEUS - O SEU CRIADOR " Parte 37

11/07/2012 13:44

 

 
A Família Participando Na Obra de Deus - 37
 
 
OBJETIVO: A família tem papel impor­tante como cooperados na obra de Deus. Os lares devem participar ativa­mente em todas as missões da igreja: quer evangelizando, orando, contribuin­do, ajudando, etc.
 
MEMORIZAR: " ... eu e a minha casa serviremos ao Senhor" Josué 19: 24
Texto : João, 12:1-11; Atos 16: 14-15
 
A participação familiar na obra de Deus constitui-se a maior de todas as oportunidades para se demonstrar gratidão, reconhecimento a Deus pelos seus favores. É o caso explícito no texto em Jo 12.1-11. Maria, aquela jo­vem dedicada a Cristo, não poderia perder a melhor oportunidade surgida pa­ra demonstrar sua gratidão àquele que tão bondosamente devolvera ao conví­vio da família, seu irmão Lázaro.
 
Aproximava-se o tempo da morte de Jesus. Muito breve ele os haveria de deixá-los. Maria, tanto quanto sua irmã Marta e Lázaro estavam na casa de Simão, o pai de Judas Iscariotes, que num gesto de reconhecimento pelo que Jesus lhe fizera, fez uni banquete para o Mestre e seus discípulos. Simão havia sido curado da terrível lepra, e seu filho fazia parte do colégio apostólico, daí porque Simão, com certeza, queria demonstrar sua alegria recebendo Jesus em sua casa.
 
A diferença entre Simão e seu filho era grande. Infelizmente Judas havia mudado seu modo de pensar em relação a Jesus. De discípulo amigo, tornara-se inimigo e traidor. Simão todavia, continuava reconhecendo em Jesus seu benfeitor.
 
Naquele banquete, Maria, movida pela gratidão e amor a Cristo, não poupou o mais caro perfume que havia comprado, para derramar sobre Jesus, ungindo-o, e numa demonstração de humildade e adoração, enxugava-lhe os pés com seus próprios cabelos.
 
0 perfume encheu a casa. Aquele perfume im­portado da Índia, já naqueles dias, era de nardo puro. 0 nardo era extraído de uma planta aromática do mesmo nome (nárdos em grego;e nardu do latim).
0 rizoma daquela planta fornecia aos perfumistas da época a substáricia aromática da qual faziam em o perfume em forma de bálsamo. Somente pessoas abastadas podiam adquiri-lo, por tratar-se de perfume muito caro.
Aquele que Maria derramou sobre o Mestre custara trezentos denários, valor correspon‑
dente ao trabalho de um homem durante um ano inteiro.
 
0 vaso de alabastro, uma pedra calcárea translúcida, feito especialmente para guardar aquele per­fume, foi quebrado e o perfume derramado (Mc 14.3) sobre a cabeça do Mes­tre.
 
Tal atitude era a demonstração de amor e dedicação ao serviço do Senhor.
Maria estava participando da obra de Deus, estava dando tudo o que ti­nha de melhor. Marta e Lázaro estavam ali para participarem daquele gesto.
Era a família reunida, servindo a Cristo e adorando-o ao mesmo tempo.

Crie um site com

  • Totalmente GRÁTIS
  • Design profissional
  • Criação super fácil

Este site foi criado com Webnode. Crie o seu de graça agora!