" O CASAMENTO É O COMPLEMENTO DE UM SER PARA COM O OUTRO - QUANDO ESTA INSTITUIÇÃO É DIRIGIDA TOTALMENTE POR DEUS - O SEU CRIADOR " Parte 35

27/06/2012 14:41

 

 
O Padrão Divino Para 0 Culto Doméstico - Parte 35
 
 
OS COMPONENTES DO CULTO DOMÉSTICO AT 2.42-47
 
0 culto doméstico é um período específico na agenda familiar, onde todos os membros da família reunidos, adoram a Deus, louvam o Seu nome, ouvem e lêem Sua palavra. Se o culto doméstico for cuidadosamente planeja­do e dirigido, pode tornar-se num momento de muita inspiração, onde cada membro da família chega mais perto do outro, e todos mais perto de Deus.
 
Quais os componentes do culto doméstico?
 
Primeiro a família reunida, depois o desejo de conhecer a Deus e buscá-lo na oração e finalmente a Pala­vra de Deus lida, ouvida e aplicada na vida de cada um. Esses três componentes essenciais, somados à brevidade do tempo, ao louvor expontâneo, e a variedade de temas previamente escolhidos para a semana, fazem que o culto doméstico seja alegre, inspirativo, unificante e acima de tudo, fonte de vida abundante em Deus.
 
a) A família reunida.
 
Existem três alvos a serem alcançados pela família e também pela igreja. São propósitos espirituais indispensáveis:
 
1 - A família precisa ter fé em Deus, crer naquilo que está escrito em Sua palavra, e não ficar apegada somente às coisas materiais. A fé é o fundamento principal para reunião da família (Hb 11.1.6), e o desprendimento material deve estar apoiado nas palavras de Jesus que disse: "Mas buscai primeiro o reino de Deus e a sua justiça, e todas as demais coisas vos serão acrescentadas. "(Mt 6.33).
 
2 - A família deve apoiar-se na esperança, ser estável nas doutrinas básicas da fé cristã; ficar firme naquilo que crê ser a verdade segundo a Palavra de Deus. A Bíblia deve ser o livro principal da família (Jo 17.17) A palavra de Deus é a verdade.
 
3 - A família deve exercitar a prática do amor recíproco. Ter cuidado um membro da família pelo outro. (1 Ts 5.15). Devem viver unidos por um único ideal, orando juntos e juntos compartilhando suas necessidades (At 2.46).
 
Estas três qualidades - fé, esperança e amor. — tem o poder de unificar, so­lidificar e capacitar a família para grandes embates na vida, como testemu­nha vibrante do poder de Deus sobre cada um, e como bênçãos para todos os demais.
 
b) O desejo de conhecer a Deus.
 
No culto doméstico, excluindo qualquer formalidade social, o importante é o sentido que se dá à mensagem da Palavra de Deus naquele momento. Todos devem estar desejosos do conheci­mento de Deus para as suas vidas. Conhecer a Deus, servindo-se com temor (Pv 10.27). Conhecer alegrias (SI 16.8-11). Conhecer a Deus em sua mise­ricórdia e poder (Pv 24.3-5).
 
0 contato com Deus pela oração é a maneira pela qual podemos conhecê-lo no Espírito.
 
A oração é, para a vida espiritual, o mesmo que a respiração é para a vida física.
 
A família pode orar em uníssono, e também pode fazer oração individual. 0 pai ou a mãe, podem orar e os filhos reveren­temente podem confirmar a oração. É importante que as crianças orem durante o culto doméstico. As orações porém, devem ser específicas, objetivas, não muito longas.
 
c) A Palavra de Deus.
 
A Palavra de Deus ministrada diariamente em doses apropriadas, é o melhor antídoto contra a descrença, tentações e munda­nismo. Para que o coração das crianças seja inundado de amor pela Palavra de Deus, os pais devem desde cedo levá-los à prática da leitura diária.(CI 3.16).
 
Na carta aos Efésios, 16 dos 155 versículos são dirigidos à família. Descubra-os e leia-os com seus filhos. Em Colossenses existem mais quatro referências à família especificamente. Leia e faça seus filhos lerem.
 
Parece existirem poucas referências à família no Novo Testamento. Ocor­re que, igreja e lar são quase sinónimos, especialmente nas epístolas. Daí toda a referência bíblica dirigida à igreja era de doutrina e orientação do­méstica, envolvia a família, porque a igreja funcionava nos lares.
 
Por isso não é possível dissociar o lar da igreja. Uma é conseqüência da outra.
 
Hoje em tempos modernos, as reuniões nos templos (igrejas), são apenas a unificação das famílias em torno da Palavra de Deus. Seja no lar, seja no templo, a primazia no culto é da Palavra de Deus.
 
Qualquer culto onde a Pala­vra de Deus não é ensinada, não é culto a Deus.
 
É apenas mais uma reunião.