" EM UMA OBRA DE ALVENARIA, A BASE, O FUNDAMENTO, O ALICERCE É DETERMINANTE PARA A ESTABILIDADE DE TODA E QUALQUER CONSTRUÇÃO LEVANTADA SOBRE SI, PARA COM A FAMÍLIA NÃO É DIFERENTE " - Parte 2

09/06/2014 10:38

                   A Família Cristã – Parte 2

           Família, a Base da Sociedade Humana – Parte 2

1) Carência de propósito

Muitos simplesmente não determinam nenhum objetivo. Casam-se, trabalham, se esforçam, adquirem coisas, tem filhos, mas não sabem para que.

Se perguntarmos à maioria dos noivos, próximos ao casamento "para que estão se casando?", certamente não dariam uma resposta correta e clara. Planejam muitíssimos detalhes do casamento : o vestido, a festa, a viagem, os móveis, a lista de convidados, etc. mas provavelmente jamais formularam esta pergunta fundamental: "Para que vamos nos casar?"

É esta falta de propósito que leva a maioria dos pais a crer que são bons pais se apenas dão para seus filhos a comida, roupa, habitação, atenção médica, educação escolar, recreação, etc. Não percebem que embora tudo isso seja importante, não é o essencial.

2) Objetivos equivocados

A falta de propósito definido para a família faz com que corramos atrás de objetivos errados e façamos dos meios um fim, ou do secundário o primordial.

3) Objetivos materiais

O progresso material tem se tornado o objetivo principal de muitas famílias. A grande meta é o "conforto". Perdem a vida desejando e trabalhando para alcançar o desejado; logo depois, continuam trabalhando para manter o que conseguiram. Seu pensamento sempre está atrás de uma nova aquisição, sacrificam e põem a família de lado para conseguir o que desejam.

Lc 12:15 "E disse ao povo: Acautelai-vos e guardai-vos de toda espécie de cobiça; porque a vida do homem não consiste na abundância das coisas que possui."

Gratificação pessoal e egoísta

Há alguns que se casam pensando apenas em si mesmos. Seu objetivo é apenas receber e não dar, não é servir é ser servido. Seja na área material, sexual, nas responsabilidades familiares. Seu fracasso é certo.

Adoração da própria família

Alguns fazem da família um fim em si mesmo. A felicidade pessoal e a convivência se tornam a meta mais alta da vida familiar. Mesmo que não se dêem conta disso, consideram a Deus como um excelente meio de conseguir seu bem estar. Tais famílias vivem muito preocupadas e atarefadas por sua própria fama e renome. Dedicam-se por inteiro a obter sua própria comodidade e prazer.

Obtenção de benefícios legítimos da vida familiar

Este é o principal objetivo que leva a maioria das pessoas a se casar , mesmo que não se apercebam disso conscientemente. Evidentemente, há benefícios legítimos que o próprio Deus tem outorgado ao casamento: alegria de viver em companhia, o poder dar e receber afeto, a felicidade e deleite que proporcionam as relações sexuais, o fato de estar arraigado e pertencer a um núcleo familiar, a cobertura e proteção que se alcança, a benção de ter filhos, etc.

Perguntamos então: "Está certo fazer destes benefícios o propósito para a família?"

A resposta é NÃO. No desenvolvimento do tema ficará clara a razão deste não.

Considerações Básicas

Rm 11:36"Porque dele, e por ele, e para ele, são todas as coisas; glória, pois, a ele eternamente. Amém."

1) Deus é o Criador da Família

Deus criou todas as coisas. Fez o homem e a mulher e os uniu mo casamento. Ele instituiu o casamento para todas as gerações. É Ele quem dá os filhos. Ele é o autor e criador da família.

2) Deus é o Dono da Família

Toda criação pertence a Deus. Portanto, a família também lhe pertence. Assim podemos afirmar que não é "nossa" família, mas "Sua" família; não são "nossos" filhos, mas "Seus" filhos.

Sl 24:1 "Do Senhor é a terra e a sua plenitude; o mundo e aqueles que nele habitam."

3) Deus determinou um Propósito para a Família

Deus fez todas as coisas com uma finalidade preestabelecida. Isto significa que também a família tem uma intenção determinada. De antemão, Deus lhe designou um propósito e uma meta.

Ef 1:11 "Nele, digo, no qual também fomos feitos herança, havendo sido predestinados conforme o propósito daquele que faz todas as coisas segundo o conselho da sua vontade"

4) A Família existe para Deus

Tudo foi criado para Deus. Dessa forma a família existe para Ele, e não para o nosso próprio benefício. A felicidade e o bem-estar do homem são derivados, são acessórios, nunca o propósito central. O fim supremo da família é a glória de Deus.

O Propósito de Deus para a Família

Porque Deus instituiu o casamento? Para que Deu uma esposa a Adão? Porque os fez uma só carne?

Deus tem um propósito eterno:

» Desde antes da fundação do mundo Ele determinou ter uma grande família de muitos filhos semelhantes a Seu filho Jesus.

Rm 8:29 "Porque os que dantes conheceu, também os predestinou para serem conformes à imagem de seu Filho, a fim de que ele seja o primogênito entre muitos irmãos"

Ef 1:4-5 "como também nos elegeu nele antes da fundação do mundo, para sermos santos e irrepreensíveis diante dele em amor; e nos predestinou para sermos filhos de adoção por Jesus Cristo, para si mesmo, segundo o beneplácito de sua vontade"

» A família existe em função do propósito eterno de Deus, para cooperar com a sua realização. Deus quer ser pai de uma grande família.

Malaquias mostra o propósito de Deus ao fazer do homem e da mulher "uma só carne", quando diz:

Ml 2:15 "E não fez ele somente um, ainda que lhe sobejava espírito? E por que somente um? Não é que buscava descendência piedosa? Portanto guardai-vos em vosso espírito, e que ninguém seja infiel para com a mulher da sua mocidade."

Não foi Adão quem quis ter uma família, mas Deus. Deus deu ao homem a capacidade de se multiplicar e ter filhos. E essa descendência provê a Deus muitos homens e mulheres aos quais pode adotar como Seus filhos por meio de Jesus Cristo.

Gn 2:18 "Disse mais o Senhor Deus: Não é bom que o homem esteja só; far-lhe-ei uma auxiliadora que lhe seja idônea."

Deus não deu ao homem uma simples companheira, mas uma auxiliadora idônea, para que neles e através deles pudesse realizar seu plano.

A família foi criada e existe para cooperar com o propósito eterno de Deus de Ter uma família de muitos filhos semelhantes a Jesus Cristo. Dietrich Bonhorffer escreveu, de dentro de uma prisão nazista, a uma sobrinha que estava para se casar:

"O casamento é mais do que simplesmente vosso amor de um para com o outro. Tem uma dignidade e poder mais elevados, pois é o santo mandamento de Deus, por meio do qual Ele deseja perpetuar ao raça humana até o fim dos tempos. O vosso amor, diz respeito apenas a vós nesse mundo, mas no casamento, sois um degrau na escada das gerações, através da qual Deus faz vir e passar sua glória, e chama a seu reino. Em vosso amor, vedes o céu de vossa felicidade, mas em vosso matrimônio estais colocados em um posto de responsabilidade em relação ao mundo e a humanidade. Vosso amor é a vossa posição particular, mas o casamento é algo mais que o pessoal; é um estado, um ofício."