" O CASAMENTO É O COMPLEMENTO DE UM SER PARA COM O OUTRO - QUANDO ESTA INSTITUIÇÃO É DIRIGIDA TOTALMENTE POR DEUS - O SEU CRIADOR " Parte 13

29/02/2012 13:38

 

O PADRÃO DIVINO PARA A EDUCAÇÃO DOS FILHOS.  Parte 13
 
 
ENSINANDO OS FILHOS A AMAR A DEUS. ( Dt 11.18-25 )
 
O capítulo 11 de Deuteronômio focaliza a necessidade de se observar os mandamentos do Senhor, especialmente no que respeita a amar a Deus, e guardar os mandamentos que Ele ordenou para seus filhos. 
 
Do verso 13 em diante encontramos os benefícios dessa obediência, que redunda em felicida­de familiar e a prosperidade através da conquista, com a expressão: "Todo o lugar que pisar a planta de vosso pé, será vosso . . . "v 24a. Essa promessa vem como consequência da obediência, e boa condução que devemos dar à família, especialmente aos filhos.
 
Ensinar os filhos a amarem a Deus, é o que precisam fazer todos os pais cristãos de nossos dias. Amar a Deus não como um ser subjetivo e abstrato, mas, como um ser real, Todo-Poderoso, amoroso e bom. Jesus afirmou que o único ser bondoso é Deus (Mt 19.16-19).
 
O amor a Deus leva o indivíduo a abandonar o pecado, e faz com que a cria­tura obedeça-O incondicionalmente. Pelo amor a Deus os filhos amam tam­bém seus pais, e isto pela gratidão de terem conhecido o amor de Deus revela­do na pessoa de Jesus Cristo.
 
Nossos filhos precisam conhecer o plano da salvação. Isto só acontece se os levarmos a Cristo desde sua tenra idade. 0 dever de todos os pais cristãos é levá-los à igreja, orar com eles, ler a Palavra de Deus, ensinando-os a orar e a obedecer não somente a sí mesmos como pais, mas aos pastores, às autorida­des, às leis estabelecidas por Deus para a igreja e para a sociedade.
 
Deus disse de Abraão: "Ocultarei eu o que faço a Abraão . . .? Porque tenho conhecido que ele há de dar ordem a seus filhos e a sua casa, para que guardem o caminho do Senhor, e obrem com justiça e juizo; para que possa abençoá-lo e cumprir nele o que tenho falado". (Gn 18.17-19). 
 
Deus viu o coração de Abraão como vê o nosso coração. Estamos nós imbuídos do mes­mo propósito, o de fazer conhecido de nossos filhos, os mandamentos de Deus?
 
Conhecemos o caso do rei Ezequias, o rei de Judá, tido como um dos ótimos reis, que restaurou o culto e reordenou a vida espiritual de Judá. Durante 29 anos a nação prosperou e Deus o abençoou poderosamente. Todavia, alguma coisa aconteceu que fez Deus enviar o profeta Isaías para dizer-lhe: —ordena tua casa, porque morrerás e não viverás". (II Rs 20.1-
 
Por que teria Deus tratado Ezequias daquela maneira? 
 
Sem dúvida, ele esqueceu do mais importante, ordenar sua casa, seus filhos, ensinando-os a temerem a Deus. Basta ver o comportamento de Manassés seu sucessor, para se ter a ideia exata da mensagem de Deus: "Ordena tua casa . , .-. Manassés foi pés­simo, ímpio, cruel (II Rs 21.1-12). Segundo a tradição, mandou matar o pro­feta Isaias, serrando-o pelo meio.
 
Homens como Manassés o mundo tem conhecido aos milhares, porém homens tementes a Deus, ensinados no temor do Senhor, cujos pais levaram a amar a Deus tem sido poucos. 
É hora de cada cristão verdadeiramente nascido de novo, assumir esta responsabilidade diante de Deus e também diante dos homens para servir de exemplo à toda sociedade.