" NÃO PERMITAMOS QUE SE ESTABELEÇA EM NÓS E TAMBÉM NOS OUTROS RAÍZES DE AMARGURA QUE PODEM DESTRUIR-NOS INTERIORMENTE E EXTERIORMENTE" - Domingo

18/02/2012 10:47

 

CONFISSÃO E CURA
 
 
Confessem os seus pecados uns aos outros e orem uns pelos outros para serem curados.
Tiago 5:16
 
A disciplina do silêncio nos ajuda a focalizar a atenção em Deus. Mas há um tipo de silêncio que pode ser prejudicial. O silêncio diante do pecado, evitando a disciplina da confissão, faz nossa culpa pesar sobre nós, minando nossas forças e causando até mesmo dor em nossos ossos.
 
Os confessionários são pouco frequentados hoje em dia. Afinal, se tenho que confessar, vou diretamente a Deus. Mas a Bíblia nos diz para confessar também a um irmão ou irmã na fé. E recomenda essa prática como uma forma de cura e restauração espiritual. Precisamos de outras pessoas que nos ajudem a permanecer honestos com relação a nós mesmos, honestos uns com os outros e com o Senhor, nosso Deus.
 
Se quisermos aprender a disciplina da confissão dos pecados, teremos que abrir nosso coração a outros. É complicado. O poeta Mário Quintana escreveu: “Não te abras com teu amigo/ Que ele outro amigo tem./ E o amigo do teu amigo/ Possui amigos também.” Temos medo que nossa confissão caia na boca de todo mundo, e é difícil contar a outro nossas faltas. É complicado e difícil, mas Deus mesmo proverá alguma pessoa madura para nos ouvir, orar conosco e nos ajudar no caminho da cura. 
 
ORE
 
Senhor, abre meus lábios para confessar minhas faltas e buscar o teu perdão. Obrigado por aqueles que estão ao meu redor e que são capazes de me ouvir, orar comigo e restaurar minha vida. Em nome de Jesus. Amém.
 
PENSE
 
A possibilidade de restauração espiritual na confissão a um irmão em Cristo, supera o medo de falar do pecado.

Crie um site com

  • Totalmente GRÁTIS
  • Design profissional
  • Criação super fácil

Este site foi criado com Webnode. Crie o seu de graça agora!