"UM OUTRO EVANGELHO! SERÁ?"

09/06/2011 16:51

                         VISÃO DIVINA OU ANÁTEMA 

 

Nossa Senhora de Fátima 

"Rezai o terço todos os dias". 

A 13 de Maio de 1917, três crianças apascentavam um pequeno rebanho na Cova da Iria, freguesia de Fátima, concelho de Vila Nova de Ourém, hoje diocese de Leiria-Fátima. Chamavam-se Lúcia de Jesus, de 10 anos, e Francisco e Jacinta Marto, seus primos, de 9 e 7 anos. 

Por volta do meio dia, depois de rezarem o terço, como habitualmente faziam, entretinham-se a construir uma pequena casa de pedras soltas, no local onde hoje se encontra a Basílica. De repente, viram uma luz brilhante; julgando ser um relâmpago, decidiram ir-se embora, mas, logo abaixo, outro clarão iluminou o espaço, e viram em cima de uma pequena azinheira (onde agora se encontra a Capelinha das Aparições), uma "Senhora mais brilhante que o sol", de cujas mãos pendia um terço branco.

A Senhora disse aos três pastorinhos que era necessário rezar muito e convidou-os a voltarem à Cova da Iria durante mais cinco meses consecutivos, no dia 13 e àquela hora.

As crianças assim fizeram, e nos dias 13 de Junho, Julho, Setembro e Outubro, a Senhora voltou a aparecer-lhes e a falar-lhes, na Cova da Iria. A 19 de Agosto, a aparição deu-se no sítio dos Valinhos, a uns 500 metros do lugar de Aljustrel, porque, no dia 13, as crianças tinham sido levadas pelo Administrador do Concelho, para Vila Nova de Ourém. 

Na última aparição, a 13 de Outubro, estando presentes cerca de 70.000 pessoas, a Senhora disse-lhes que era a "Senhora do Rosário" e que fizessem ali uma capela em Sua honra. Depois da aparição, todos os presentes observaram o milagre prometido às três crianças em Julho e Setembro: o sol, assemelhando-se a um disco de prata, podia fitar-se sem dificuldade e girava sobre si mesmo como uma roda de fogo, parecendo precipitar-se na terra. 

Posteriormente, sendo Lúcia religiosa de Santa Doroteia, Nossa Senhora apareceu-lhe novamente em Espanha (10 de Dezembro de 1925 e 15 de Fevereiro de 1926, no Convento de Pontevedra, e na noite de 13/14 de Junho de 1929, no Convento de Tuy), pedindo a devoção dos cinco primeiros sábados (rezar o terço, meditar nos mistérios do Rosário, confessar-se e receber a Sagrada Comunhão, em reparação dos pecados cometidos contra o Imaculado Coração de Maria) e a Consagração da Rússia ao mesmo Imaculado Coração. Este pedido já Nossa Senhora o anunciara em 13 de Julho de 1917, na parte já revelada do chamado "Segredo de Fátima". 

Anos mais tarde, a Ir. Lúcia conta ainda que, entre Abril e Outubro de 1916, tinha aparecido um Anjo aos três videntes, por três vezes, duas na Loca do Cabeço e outra junto ao poço do quintal da casa de Lúcia, convidando-os à oração e penitência.

Desde 1917, não mais cessaram de ir à Cova da Iria milhares e milhares de peregrinos de todo o mundo, primeiro nos dias 13 de cada mês, depois nos meses de férias de Verão e Inverno, e agora cada vez mais nos fins de semana e no dia-a-dia, num montante anual de quatro milhões. 

Fonte:

http://www.fatima.com.br/Nossa%20Senhora/aparicoes.htm 

 

REFUTAÇÃO  BÍBLICA : As Escrituras Sagradas nos advertem claramente a respeito de fatos como estes,que ocorreram no passado e continuam a ocorrer continuamente , pois é comum as aparições de anjos ou rainhas declarando ter poder para realizar ou impedir algo em relação ao destino da humanidade e dando sinais misteriosos que são divulgados pela mídia em geral. É anjos que trazem novas  revelações  de Deus,( outro evangelho), ou senhoras declarando ser uma nova divindade, (rainha coroada por Jesus e seus anjos, como é rezado no terço). Tornando-se um novo deus (deusa) requerendo para si, louvor, honra e glória que pertencem exclusivamente a Jesus. Tomando para si atributos também exclusivos a Jesus. Em contra-partida, da parte dos homens, presenciamos a cada dia, estes também criando os seus novos deuses, como se fosse um novo produto lançado no mercado para consumo. Pois juntamente com a fabricação desses deuses, segue-se a fabricação de estátuas, santinhos com novas rezas de petições  e/ou agradecimentos, novas motivações para novas promessas com sacrifícios e penitências focados nos novos lugares de peregrinação em romarias, para visitar os novos santuários que serão construídos para tais divindades. Pelos quais gera-se uma grande receita para os cofres de suas lideranças eclesiásticas.

É interessante analisarmos os pedidos e as determinações dessas “divindades” que realizam tais aparições, se são coerentes com as atitudes e com os ensinamentos de Cristo; Pois todos declaram vir diretamente da parte de Deus, sendo assim tudo têm que estar em concordância com o que foi ensinado pelos profetas de Deus, por Jesus Cristo e pelos apóstolos (os verdadeiros), ensinamentos estes que estão registrados nas Escrituras Sagradas e foram escritos com a inspiração do Espírito Santo.

Já que citamos o nome da terceira Pessoa da Trindade. Vamos então verificar alguns fatos que devemos trazer a lembrança, pois o Espírito Santo, conforme os ensinamentos  de Jesus é quem:                   

A) Seria dado pelo Pai a nós, pelo rogo de Jesus, e Ele ( O Espírito Santo) ficaria conosco para sempre (João 14:16). Sendo Ele O Espírito da Verdade, que o mundo não pode receber, porque não O  VÊ, nem O CONHECE; mas nós o conhecemos  porque habita conosco e estará em nós, e não nos deixaria órfão, mas voltaria para nós ( João 14:17,18).

B) Viria, para nos ensinar todas as coisas e também trazer à lembrança tudo o que o Próprio Jesus havia ensinado ( João 14:26)

C) Quando ELE  (O Espírito Santo) viesse, testificaria se JESUS e com certeza do que Ele já havia ensinado (João 15:26).

D) ELE viria para convencer o homem do pecado, da justiça e do juízo, seria ELE também O AJUDADOR que nos fortaleceria para poder ouvir revelações do qual Jesus não pode entregar até mesmo aos apóstolos naquele momento, revelações essas que seriam sobre JESUS e o que ainda viria  a  acontecer  futuramente;  e  mesmo  sendo  ELE  a  TERCEIRA  PESSOA  DA TRINDADE, não falaria de SI mesmo, mas falaria somente  sobre  aquilo que receberia do próprio SENHOR JESUS, pelo  qual  ELE  ( O  Espírito Santo) O  glorificaria (João 16:5 a 14).   

Partindo do princípio de que o testemunho daqueles que conviveram com Jesus no decorrer de seu ministério, afirma que de Sua boca nunca saiu engano ou mentira (1 Pedro 2:23). Que conforme foi dito pelos profetas que Deus é um Deus Imutável ( Malaquias 3:6) e também confirmam que Deus não é homem para que minta e nem filho do homem para que se arrependa (Numeros 23:19). Não fica tão difícil de constatar que essas aparições com esse novos ensinamentos são totalmente incoerentes com os ensinamentos e atitudes praticadas por Jesus.

Em relação a construção de templos para honrar tais divindades, nem mesmo o Senhor Jesus deu tanta ênfase a este fato, pois o templo do qual Ele quer habitar somos nós através do recebimento do Espírito Santo, ao reconhecermos e aceitarmos ao Senhor Jesus como único em nossas vidas. Único Salvador, único intercessor, único Consolador, único Advogado, único Rei e único Deus.

Quando Pedro, no monte da transfiguração teve a visão de Elias, Moisés e Jesus em  corpos glorificados, sua primeira intenção foi a de construir um templo para cada um, sua intenção com certeza era a de honrar aos três, porém no mesmo instante a visão se desfez,sendo coberta por uma nuvem luminosa e ouviu-se uma voz, a de Deus,  que dava ênfase somente a Jesus, declarando que somente Ele deveria ser ouvido e obedecido (Mateus 17:1 ao 8). Em (Mateus 24:1 e 2), os discípulos quiseram enaltecer a estrutura do templo para Jesus, e Ele não reagiu da forma como eles esperavam, pelo contrário, declarou que não ficaria pedra sobre pedra, (como realmente aconteceu setenta anos depois);  pois eles ainda não sabiam a respeito do verdadeiro templo que Ele veio  construir para que pudesse então habitar e ser honrado; o templo do nosso coração, da nossa alma, da nossa vontade e da nossa vida.

Em relação as novas revelações de Deus, é difícil crer que o Espírito Santo se disfarçaria de mulheres ou anjos para tal, pois isso seria totalmente contrário as Escrituras sagradas, como vimos logo acima, e também, (suposição)  Ele não poderia mesmo que disfarçado,  testificar de outras pessoas  glorificando-as; E sim do Senhor Jesus, como também está comprovado pelas Escrituras supracitadas. Ele também não ensinaria nada que não estivesse de acordo com o que Jesus já havia ensinado, e a nova revelação do qual Jesus citou que Ele traria creio que o livro do apocalipse responde essa questão, e ali está contido tudo a respeito do passado, do presente e do futuro da humanidade, e interessante é que não vimos e nem ouvimos nada a respeito dessas novas divindades e rainhas dos céus, sendo que foi determinado a João que escrevesse tudo o que ele tinha visto e ouvido e pregasse a todos os cristãos convertidos daquela época e das futuras também; e João não viu e nem ouviu de outras divindades que estivessem entronizadas e coroadas da qual nós teríamos que glorificar, a não ser o Cordeiro de Deus, que venceu  e recebeu do Pai, todo o poder nos céus e na terra! A Ele sim, toda a honra, toda a glória e toda a adoração  para todo  o  sempre  Amém.!

 

CONCLUSÃO: Fiquemos com os sábios conselhos do nossa amado  irmão e apóstolo Paulo: ( 2 Cor. 11: 1 a 4 e Gálatas 1: 6 a 9 ) 

PAZ SEJA COM TODOS!!! 

Autor: Elio Loiola

Apologista