Uma professora francesa ateou fogo no próprio corpo após ter discutido com alunos do ensino médio onde dava aulas.

O incidente aconteceu na escola Jean Moulin, em Béziers, no sul da França. A professora de matemática, de 44 anos, se cobriu de gasolina no pátio e começou a gritar antes de acender o isqueiro. Várias pessoas, entre alunos e professores, tentaram apagar o fogo com cobertores, mas a professora pedia para que a deixassem em paz.

Um helicóptero ambulância levou a mulher para o hospital de Montpellierá. Ela se encontra internada em estado grave, mas estável.

A mídia local relatou que a professora não tinha um relacionamento agradável com os alunos e que na noite anterior teria tido um ‘encontro difícil’ com muitos deles para discutir seu ‘estilo rigoroso de ensino’.

O ministro da Educação da França, Luc Chatel, esteve no hospital e afirmou estar chocado com o ‘ato de desespero’ da professora. E na rádio RTL, disse ainda que ela ‘estava em uma situação de grande fragilidade’ e agora uma investigação sobre o ocorrido está sendo feita.

A escola suspendeu as aulas, devido o incidente e ofereceu uma unidade de apoio psicológico para as pessoas que testemunharam a tentativa de suicídio