O Senado americano aprovou nesta quinta-feira, pelo Comitê Judicial do Senado dos EUA, projeto de Lei que legaliza casamento entre homossexuais e que derrubou a já existente Lei Doma (‘Defense of Marriage Act’, ou Lei de Defesa do Casamento) que negava benefícios federais aos gays e lésbicas.

A decisão abrirá caminho para que o casamento gay seja legalizado em todo território nacional. Os 18 membros do Comitê debateram sobre a lei Doma promulgada em 1996 no governo de Bill Clinton e por 10 votos a favor e 8 contra, a lei vai ser derrubada.

Nos EUA, seis estados já tem aprovado leis que favorecem o casamento civil entre os homossexuais, entre eles estão: Connecticuti, Iowa, Massachusstts, New Hampshire, Vermont e Nova York. A capital Washington também já aceita casamentos entre gays.

O projeto de Lei apresentado pela democrata da Califórnia Dianne Feinstein justifica que a Lei Doma “causa verdadeiros problemas por sua natureza discriminatória”. E também relata em seu argumento que 313.000 casais homossexuais que já se casaram não tem direito de receber pensões, indenizações e nem seguros médicos devido à Lei Doma.

No entanto, republicanos disseram que existe vários motivos para que a Lei continue sendo aceita, entre as razões estão a religião e a economia. John Cornyn, do Texas, falou que a lei atual “preserva o direito de cada Estado tomar suas próprias decisões” e por isso evita custos adicionais em relação à benefícios sociais que seriam pagos pelo governo federal.