O padre José Afonso Dé foi condenado pela 2ª Vara Criminal de Franca, no interior de São Paulo, a 60 anos e oito meses de prisão por estupro e atentado violento ao pudor. Em 2010, ele já havia sido acusado de pedofilia e indiciado por abusar sexualmente de seis garotos.

As vítimas tinham idade entre 12 e 16 anos e eram coroinhas da Paróquia São Vicente de Paulo, em Franca. De acordo com o advogado de defesa, Eduardo Maestrelo Caleiro Palma, a decisão foi proferida no meio do ano, mas devido ao caso correr em segredo de justiça, não foi divulgado.

O advogado entrou com pedido de habeas corpus, mas o padre aguarda a decisão do recurso ao Tribunal de Justiça (TJ) em liberdade.

Fonte: G1