Os usuários de drogas, principalmente os dependentes de crack, e moradores de rua do Rio de Janeiro receberão acolhimento e atendimento especializado com a inauguração da primeira Unidade de Reinserção Social, instalada em Paciência, zona oeste da cidade. O abrigo, aberto nesta sexta-feira pela prefeitura, tem capacidade de atender 422 pessoas e vai oferecer alfabetização para jovens e adultos, capacitação profissional, esportes e apoio a dependentes químicos.

O secretário de Assistência Social do município do Rio, Rodrigo Bethlem, explica que é importante a reinserção dessas pessoas na sociedade. “Abrigo não é depósito de gente, abrigo é um local de acolhimento, tratamento e reinserção. Pode até ser uma unidade de acolhida provisória, mas o importante é fazer com que o cidadão que está ali queira permanecer por algum tempo, até resgatar sua cidadania e retomar a sua vida”, disse.

Segundo ele, os usuários de drogas serão assistidos por um grupo de profissionais de convivência, por psicólogos e assistentes sociais, além de serem encaminhados para tratamento ambulatorial contra a dependência.

Para atender aos abrigados, o espaço passou por reforma, e as instalações foram adaptadas para receber também pessoas com necessidades especiais e idosos. Além do acolhimento e do incentivo profissional, eles serão inscritos em programas que integram as políticas públicas de saúde, educação, Previdência, trabalho e renda do município. Já os migrantes de outros estados poderão participar do programa De Volta à Terra Natal, que possibilita o retorno à cidade de origem.

* Informações Agência Brasil