As bandeiras do Brasil e do Rio de Janeiro foram hasteadas no alto da Favela da Rocinha, na zona sul, por volta das 13h deste domingo. O ato marcou o controle territorial da comunidade pelas forças policiais que integram a Operação Choque de Paz.

Muitos moradores acompanharam da rua e das janelas a movimentação em frente à Unidade de Pronto-Atendimento (UPA), no local conhecido como Curva do S, e chegaram a aplaudir o hasteamento.

A Operação Choque de Paz, de ocupação das comunidades da Rocinha, do Vidigal e da Chácara do Céu, contou com a participação de três mil homens, incluindo efetivos da Polícia Militar, da Polícia Civil, agentes da Polícia Federal e da Polícia Rodoviária Federal, além de fuzileiros navais.

Até agora foram apreendidos drogas, dinheiro, munição e armas. Os policiais também encontraram um esconderijo onde todo material era estrategicamente enterrado sob a terra.

Durante a operação de domingo (13), apenas uma pessoa teve a prisão confirmada: Igor Tomaz da Silva, de 29 anos. De acordo com o delegado Rafael Menezes, do Departamento Geral de Polícia da Capital, ele foi detido, no início da manhã, no hospital de campanha montado pelo Corpo de Bombeiros na quadra da escola de samba da comunidade.

A ação foi realizada sem que um tiro fosse disparado e, a partir de então, os moradores relatam sua alegria em poder circular livremente pela comunidade sem medo das pressões em forma de toque de recolher e ameaças feitas pelos ex-traficantes do local.