O Rio de Janeiro ganhará um hospital para a realização de transplantes de órgãos. A nova unidade deverá fazer cirurgias de córneas, fígado, rim e pâncreas.

O Governo do Estado juntamente com o Ministério da Saúde e redes de saúde privada estão articulando a montagem da unidade, que poderá ser instalada no atual Hospital de Ipanema, que é federal.

Segundo o coordenador da Central de Transplantes da Secretaria Estadual de Saúde, Eduardo Rocha, a iniciativa ajudaria a melhorar o andamento das cirurgias no Rio. “O centro só atenderia pacientes do Sistema Único de Saúde (SUS). Ainda estão sendo definidos os parceiros e onde ficaria o hospital, mas com a lei das Organizações Sociais, acreditamos que haveria mais facilidade para trazer alguém para geri-lo e evitar a falta de médicos nas operações”, diz Eduardo.

Atualmente, o Hospital Federal de Bonsucesso é o que mais realiza cirurgias de rim, e divide também com o Hospital Adventista Silvestre bastante número de operações no fígado. E cirurgias de coração, que através da rede pública estão concentrados no Instituto Nacional de Cardiologia são cada vez menos realizadas devido os avanços da medicina. Atualmente, cerca de cinco pacientes aguardam transplantes do gênero.