Na noite desta quinta-feira, cerca de 300 alunos confrontaram com policiais na Universidade de São Paulo (USP) ao tentar impedir que eles detivessem três estudantes que estavam fumando maconha dentro de um carro no campus.

A PM diz que conteve a manifestação sem violência mas que só houve repressão porque os alunos atacaram o carro onde estava o delegado. De acordo com a corporação, três policiais se feriram e cinco viaturas foram danificadas.

Depois da confusão, os jovens pegos com a maconha foram para a delegacia. Os três assinaram um termo circunstanciado e liberados no início da madrugada, já que a droga era só para uso pessoal.

Desde que a PM começou a fazer a segurança do campus, esse foi o primeiro problema que envolveram policiais e universitários em 50 dias.

Pelo menos 100 estudantes ficaram no prédio da administração da FFLCH (Faculdade de filosofia, Letras e Ciências Humanas) da USP, nesta madrugada de sexta-feira, onde foi invadido na noite passada depois do confronto.

Em frente o prédio, os alunos fizeram barricadas com pedaços de madeira e pedras para impedir que veículos se aproximassem e montaram uma barraca com isopores para vender cerveja e gelatina de vodca.