Técnico em radiologia foi acusado de abusar sexualmente de uma paciente durante um exame, no Hospital Rocha Faria, na Zona Oeste do Rio de Janeiro.

O Ministério Público do Estado do Rio de Janeiro (MPRJ), por intermédio da 20ª Promotoria de Justiça de Investigação Penal da 1ª Central de Inquéritos, denunciou à Justiça nesta quarta-feira, o técnico em radiologia Luiz Rocha Júnior.

O Promotor de Justiça Marcus Vinícius da Costa Moraes Leite, suspendeu o acusado de suas funções nos Hospitais em que presta serviços atualmente.

A denúncia foi feita no dia 26 de fevereiro deste ano e aconteceu durante um exame radiológico. O radiologista mandou que a paciente se despisse e se cobrisse com roupão do hospital e, “em evidente descompasso com as regras técnicas aplicáveis ao procedimento (…)”, a orientou que deitasse o mais próximo possível da extremidade da maca.

O texto da denúncia diz que Júnior começou a esfregar seu órgão sexual nos pés e no braço da vítima, que desesperada saiu da sala de exames, seminua para pedir ajuda e ainda enfatiza que o acusado tinha costume de entrar em sites pornográficos durante o horário de trabalho. Também há relatos de que Júnior já haveria despido uma paciente jovem para uma radiografia do ombro, e que foi liberada demoradamente de um exame que pode ser feito em cinco minutos.

Ainda segundo a denúncia, Júnior já havia sido demitido de uma loja de roupas por ser flagrado olhando o banheiro feminino por um buraco que ele mesmo fez na parede.

“Diante de tais fatos é mais do que evidente que a manutenção do denunciado no exercício de suas atividades profissionais implica a exposição de pacientes e de colegas de trabalho a severíssimo risco de abuso/importunação sexual”, explicou o promotor Marcus Vinícius, em nota.