" MESMO QUANDO PASSAMOS PELO FOGO ARDENTE DESTE MUNDO PERVERSO O AMOR DE DEUS NOS PROTEGE DANDO-NOS O REFRIGÉRIO " - Sexta-feira

29/09/2011 13:42

 

Fogo no circo

ROMANOS 5.1-11

Deus prova o seu próprio amor para conosco pelo fato de ter Cristo
morrido por nós, sendo nós ainda pecadores. (Rm 5.8.)


“O amor de Deus é singular
Ninguém jamais pôde explicar,
É bem mais alto que os céus é mais sublime além do véu...”
Não há no mundo palavras para expressar tão grande amor.
Não há gestos, música ou presente algum que possa retribuir
Àquele que nos amou, que se entregou,
Voluntariamente se deu por nos amar.

O que posso fazer é meu coração lhe dar
E, com minha vida e fé, a ele agradar.
Há alguns anos, houve no Rio de Janeiro um incêndio em um circo.
O espetáculo estava no auge. Havia muitas crianças acompanhadas de
seus pais. Muito riso, brincadeiras de palhaços, acrobacias e peripécias dos
animais. Mas, de repente ouviu-se: “Fogo no circo!”

De imediato, aquele grito causou pavor e desespero. Enquanto o fogo se
alastrava rapidamente, as pessoas, na ânsia de saírem daquele lugar, se atropelavam
e pisoteavam umas às outras. Houve muita morte, tanto de adultos
como de crianças.

Um pai estava ali com o seu filhinho de cinco anos de idade. Ao perceber
a gravidade da situação, após tentativas frustrantes para sair, deitou-se no
solo, e, protegendo a criança com o corpo, disse ao filho:
“Fique quietinho debaixo do papai. Nada vai lhe acontecer.”

E o menino só se lembrava de quando acordara no hospital, com alguma
queimadura em parte do couro cabeludo, mas o corpinho ileso. Entretanto
seu pai não conseguira ser resgatado com vida.

Quando o fogo da justiça de Deus caiu sobre a humanidade, Jesus se
colocou na mesma posição de amor, nos cobrindo. Toda a maldição caiu
sobre o Senhor Jesus. Não há maior amor que esse.


Pai, teu amor por nós é indescritível. É maior do que se possa
contar ou escrever. Somente podemos nos render a ti em
adoração e cantar: “Ó que amor glorioso. Quão grande és
tu”.

Amém.