"MELHOR DAR DO QUE RECEBER - Quarta-feira"

26/07/2011 08:55

 A alegria de dar

LUCAS 6.27-45

Dai, e dar-se-vos-á; boa medida, recalcada, sacudida, transbordante,
generosamente vos darão... (Lc 6.38.)
Ana era uma mulher cheia de complexos e de amarguras por causa da
sua esterilidade. Apesar de ser amada pelo esposo, ela se sentia inferior à sua rival, Penina, que tinha muitos filhos de seu marido. Mas ela venceu todas as suas impossibilidades, batalhando em oração com ação de graças. Pediu um filho e o devolveu a Deus para o seu serviço. E além do menino Samuel, ela ganhou mais três filhos e duas filhas. O Senhor age sempre assim: Ele atende ao contrito e humilde de coração, e nunca fica nos devendo nada.
Ana, doce Ana, a esposa de Elcana, Vivia a chorar, pois não podia dar Filhos ao marido. Nunca havia concebido.
Porém não ficou só a lamentar. Resolveu orar!
Foi até a tenda do Senhor, que estava em Siló, E, diante do sacerdote Eli, com angústia de alma orava ali.
Movia os lábios somente. De Deus queria a semente que fertilizasse seu ventre, e a alegrasse para sempre.
“Um filho, Senhor! Eu o darei a ti! Ouve-me a mim!”
Era a oração do seu sofrido coração.
Penina, a rival, zombava de um modo desleal.
E Elcana a consolava, seu amor lhe declarava.
Mas Ana insistiu. E conseguiu O intento de seu coração: a resposta positiva de sua oração.
“Vai”, disse-lhe Eli, “e receba o que pediste aqui.
Um filho Deus te dará, e, devolvido você o trará, Para que seja instrumento do Senhor;
Usado para o seu louvor!
Resposta do amor de Deus ao seu amor.”
E Ana concebeu. E Samuel nasceu. E ela o devolveu, Depois de desmamado, aos braços do Senhor.
E foi consagrado. E orientado a viver só para Deus, em seu temor.
O pequeno Samuel cresceu, e sua vida deu Para o serviço do Senhor.
E Ana? Deus lhe deu filhos e filhas de presente; Pois ela cumprira o que prometera.
E todo aquele que, como Ana, consente Com a vontade do Senhor, e não se prende
A embaraços, pesos ou fardos, Vai poder, na certa, experimentar A gloriosa alegria de se dar!

Pai, ensina-me a dar, principalmente para ti o que tenho de
melhor. Amém.