" ENTREGANDO A ELE TODAS AS NOSSAS ANSIEDADES "

02/09/2011 09:42

 Porque nos preocupar?


Jesus ordena que não nos preocupemos?

Por isso, vos digo: não andeis cuidadosos quanto à vossa vida, pelo que haveis de comer ou pelo que haveis de beber; nem quanto ao vosso corpo, pelo que haveis de vestir.  Não é a vida mais do que o mantimento, e o corpo, mais do que a vestimenta?  (MT.6 25)

O que Jesus faz é mais um convite para descansarmos nos braços de um Pai amoroso do que propriamente um mandamento.  Como seres humanos, às vezes ultrapassamos os limites e nos afligimos, em vez de confiarmos.  Porem, apenas quando nos concentramos de contínuo em nós mesmos e não em Deus é que violamos o princípio de Jesus.  Ele o deixou como princípio libertador, não como outra lei que nos preocupássemos.

Jesus não está dizendo aqui que é errado o cristão tomar providências para suprir suas futuras necessidades materiais, vemos a preocupação do apostolo em que diz: “Eis aqui estou pronto para, pela terceira vez, ir ter convosco e não vos serei pesado; pois que não busco que é vosso, mas, sim, a vós;…“ (2 Co 12.14); O que acontece em nosso meio de pessoas ficar somente confiando em Deus e não vai a luta não se preocupa com o bem da sua família “Mas, se alguém não tem cuidado dos seus e principalmente dos da sua família, negou a fé e é pior do que o infiel.  (1 Tm 5.8).  O que Ele realmente reprova aqui é a ansiedade ou a preocupação angustiosa da pessoa, revelando sua falta de fé no cuidado e no amor paternais de Deus “Como o pastor busca o seu rebanho, no dia em que está no meio das suas ovelhas dispersas, assim buscarei as minhas ovelhas; e as farei voltar de todos os lugares por onde andam espalhadas no dia de nuvens e de escuridão”.  (Ez 34.12); “lançando sobre ele toda a vossa ansiedade, porque ele tem cuidado de vós.(1 Pe 5.7).

Deus prometeu tomar as providências para nosso alimento, vestuário e demais necessidades.  Não precisamos preocupar-nos nesse sentido, mas fazer a nossa parte, viver para Deus e deixá-lo reinar em nossa vida (Mt 6.  33), certos de que assumirá a plena responsabilidade por uma vida totalmente entregue a Ele (1 Pe 5.7; Fp 4.6 ). 

Fonte: Bíblia de Estudo Pentecostal