"É SÓ PELA FÉ"

06/06/2011 14:36

 

Pela fé Abraão, quando chamado, obedeceu [...] embora não soubesse para onde estava indo. Hebreus 11.8

ABRAÃO - UM HOMEM QUE VIVEU PELA FÉ


Já aconteceu de você perder um emprego no qual estava havia muito tempo e se sentir como se estivesse completamente perdido? Já recebeu um diagnóstico de câncer? Se você já passou por esse tipo de sensação de falta de um norte, então consegue imaginar o que Abraão sentiu há 3 mil anos, quando foi orientado a se mudar para um lugar que não conhecia. Ele deixou Ur (Gn 11.31), que não era nenhum lugarejo, pelo contrário. Era cercado por muros muito largos, talvez tivesse meio milhão de habitantes, banheiros internos, casas de quinze cômodos - até mesmo jogos de mesa. Mas por acreditar na Palavra de DEUS, Abraão estava disposto a se mudar para um lugar a mais de 1,5 mil quilômetros de distância.

Segundo a Bíblia, a única maneira de se chegar a DEUS é confiando naquilo que Ele diz. Quanto a isso, Abraão é "pai de todos nós [os que cremos]" (Rm 4.16). O primeiro uso da palavra "crer" na Bíblia se refere a Abraão (Gn 15.6). Contém três conceitos bíblicos fundamentais: 1) confiança ("Abraão creu no SENHOR..."); 2) reconhecimento ("...e isso lhe foi creditado..."); e 3) justiça ("...como justiça...").

Em Gênesis 12.1-3, a palavra "bênção" e suas variações são usadas quatro vezes. DEUS abençoou Abraão em termos quantitativos, pois, por volta de 1950, apesar do Holocausto, ele já tinha mais de 16 milhões de descendentes. DEUS também o abençoou em termos qualitativos. Albert Einstein (cientista), Sandy Koufax (jogador de beisebol) e Barbra Streisand (cantora) têm alguma coisa em comum. Essas pessoas tão importantes fazem parte da árvore genealógica de Abraão.

A confiança é submetida a provas. O maior teste que Abraão teve de enfrentar foi a ordem dada por DEUS de matar o filho que lhe fora prometido, e por meio do qual o próprio SENHOR prometera lhe dar milhões de descendentes (Gn 15.5; Hb 11.12). Abraão foi obediente, crendo que, se Isaque morresse, DEUS seria capaz de trazê-lo de volta à vida (Hb 11.19). Outro teste foi decidir o que fazer quando sua esposa Sara morreu, aos 127 anos de idade. Embora DEUS tivesse prometido uma gigantesca extensão de terras (Gn 15.18), Abraão teve de comprar um terreno para enterrar a esposa, pois não tinha tomado posse de nenhum pedaço de propriedade. Como diz Hebreus 11.13, ele morreu "sem receber o que tinha sido prometido por [DEUS]".

Quando DEUS falou, Abraão respondeu. Ele marchou adiante quando DEUS prometeu terras; ergueu um altar para oferecer  o filho em sacrifício; e gastou dinheiro quando a esposa morreu. Não é de admirar que, entre todos os heróis da fé narrados em Hebreus 11, o nome de Abraão esteja presente na maior parte dos versículos por ter sido um homem cheio de fé (Hb 11.8-19).

 
"...ABRAÃO MORREU SEM RECEBER O QUE DEUS LHE HAVIA PROMETIDO..

Fonte: Vida en Cristo

Postado por Elio Loiola