"DEUS ABOMINA A SOBERBA" - Quarta-feira

28/06/2011 13:26

 

Não é soberbo

SALMO 131.1-3

Senhor, não é soberbo o meu coração, nem altivo o meu olhar, não ando à procura
de grandes coisas, nem de coisas maravilhosas demais para mim. (Sl 131.1.)


Senhor, não é soberbo o meu coração, nem altivo o meu olhar,
Não ando à procura de grandes coisas...
Dentre todas as coisas que se encontram na terra,
Por cuja causa até se faz guerra:
Poder, fama, riquezas, e tudo o que isso encerra,
Nada se compara com o Eterno.
O terno e bom e justo caráter de Deus.
Seu propósito e querer para os olhos seus.
A paz, a alegria e o amor que dele emanam
Ele deixa isto fluir dos corações dos que o amam,
E sua face buscam e o adoram.
Corações contritos, humildes, arrependidos,
Que, ao tocarem o coração do Pai celestial,
Tornam-se cheios, e transbordam de maneira tal,
Desse amor e dos eternos valores,
Que o mundo, com seus atrativos e clamores,
Perde todo o brilho que atrai,
E, em ferrugem cai,
Aos pés de quem se deu ao Senhor.
De quem a ele se entrega para eterno louvor.
Longe da dor e da frustração,
E se alegra em Deus, de todo o coração.

Davi tinha tudo para se encher de vaidade e orgulho. Era o rei de Israel. Compunha
lindas canções que, de tão populares e inspiradas, atravessaram os séculos.
Hoje, no mundo inteiro, o salmo do rei pastor é declamado nos palcos, nos sermões,
diante de leitos e túmulos. Sua coragem é modelo para generais e exércitos
inteiros. Mas Davi não estava à procura de “grandes coisas”. Ele queria o essencial:
sua alma sossegada no regaço do supremo Deus. Queria a paz e a salvação; dádivas
tão preciosas e que muitos trocam pelos prazeres efêmeros da vida.

Pai celeste, como é bom aquietar o coração em teus fortes braços!
Não há lugar mais seguro e mais feliz do que o centro da
tua vontade. Glória a ti!


Pra. Ângela Valadão

Postado por Elio Loiola