" BENDITO O HOMEM CUJO O PRAZER ESTÁ EM MEDITAR NOS CONSELHOS DO SENHOR E COLOCÁ-LOS EM PRÁTICA DIARIAMENTE "

26/10/2011 14:31

 

“ Jovens: CRIE RAIZES SOMENTE NA ROCHA ETERNA                         

QUE É JESUS CRISTO “

 

Provavelmente você já se viu nesta situação ou se vê neste momento, de estar em um tempo, frio espiritualmente. Onde seus colegas de escola ou trabalho  faziam ou fazem  festas lhe convidavam. E você ficava ou fica sem querer dizer não para não ser chamado de chato ou besta e sempre os tentava ou tenta enrolar dizendo:

   - Vou ver se dará para eu ir, não tenho certeza, vou ver se poderei ir neste dia.

   E Na maioria das festas você não foi ou não vai, até que fizeram ou fazem  um churrasco e dizem com rigidez e firmeza:

   - Desta vez não adianta nos dar desculpas, você vai.

   Chamam-lhe com tanta empolgação e ânimo que você não consegui enrolar mais e acaba indo e desagradando ao Senhor lá.

   E como não permitir que isto  ocorra?

Depois que você começar a se definir em Deus e a se satisfazer com Sua Palavra

 Pois quando chegarem para lhe convidar e dizerem:

   - Venha conosco para “tal festa”, você precisa vir.

   Você respondrerá:

   - Pessoal, não vou com vocês para a “tal festa”, eu não preciso ir.

   Ou seja, com a mesma animação que eles lhe chamam; você dirá que não vai, com a mesma firmeza que tentam lhe convencer, você conseguirá negar; e com a mesma empolgação que tentam lhe persuadir a dizer sim, você dirá não.

    Sempre temos que resistir de igual para igual. E, se conseguir, de maneira até mais forte. Não adianta tentar enrolar as pessoas, o diabo é que o vai acabar enrolando. Seja firme e ousado, mas você só conseguirá ser assim quando for firme e ousado em buscar a Palavra de Deus acima de tudo e de todos.

   Hà muitos jovens que  dizem:

   - Que você não sai com eles porque é crente, porque você não pode, pois a sua igreja e sua religião  não  permitem.

   E você poderá responder:

   - Eu só não vou porque não gosto de nada disto, pois não me satisfaz.

   Eu deve respeita-los, não falar duro com eles, mas colocar firmeza em suas palavras sem nunca os agredir com elas. Você não deve criticar o que eles fazem. Por isto, eles ainda gostarão de andar com você, de te ouvir e de conversar e, com o passar do tempo, desistirem de oferecer o que sabem que você não irá querer e te respeitarem.

   Háverá com certeza, em algum tempo em que um desses teus amigos,   lhe procurará pedindo-lhe conselhos, ajuda e até mesmo  indicaçâo de versículos para ele ler porque está se sentindo mal, e é claro, que você aproveitará a oportunidade. Provavelmente os outros ainda se lembrarão de você também quando caírem na real e notarem que precisam de Deus, E Ele os ajudará através de você.

   Tudo tem o seu tempo. Então, sejamos como a segunda árvore mencionada em Jeremias 17: 5 a 8 - que é frutífera e, os frutos virão na estação certa e oportuna. Por enquanto, cultivemos a nossa vida segundo as instruções do melhor Agricultor: Deus. Não deixe para frutificar quando você estiver mais velho, pois os jovens têm potencial e vigor para darem mais frutos agora, e Deus conta conosco.

   Se estudarmos sobre a palavra “prazer”, comparando-a com raízes, vemos que as mesmas possuem duas funções básicas e importantes: Fixação e absorção.

   Deus nos chama para uma vida definida, vida de santidade fazendo a diferença aqui na terra. Quando estivermos com o nosso prazer na Palavra de Deus, na oração, vivendo em santidade e Lhe agradando e servindo acima de tudo, e de todos estaremos fixados na Fonte Inesgotável que é o nosso Pai.

   No nosso exemplo, podemos supor que existam apenas dois tipos de solos, um é o seco do deserto, e o outro é o irrigado junto ao ribeiro. Em qual sua raiz está fixada? O que ela tem absorvido? Em quem você tem absoluta confiança? De quem você depende?

   No capítulo 13 do Evangelho segundo Mateus, Jesus fala e explica a parábola do semeador, e diz que muitos ouvem a Palavra, mas por não terem raízes, os espinhos do mundo A sufocam.

   Se você não tiver prazer na Palavra, você será sufocado, enganado, roubado e morto pelo mundo.

   A Palavra de Deus não pode fazer efeito na sua vida se Ela não for o seu total prazer. Na Bíblia está escrito: que precisamos aborrecer o mal para só assim conseguirmos evita-lo.

   Se a sua raiz for a Palavra de Deus, você verá que Ela é mais doce e prazerosa do que o mel (Sl 119.103). O nosso prazer sendo Ela gerará em nós não apenas vontade de conhecê-La e ouvi-La, mas também de praticá-La.

   Sendo praticantes, seremos prósperos porque seremos dependentes de Deus.

   Quando dependemos do Pai Eterno, com o nosso prazer sendo Sua Palavra e priorizando o reino dEle, encontramos favor diante dos homens, direção certa para qualquer decisão e suprimento para todas as nossas necessidades.

   Você não precisa do mundo e nem de ser dependente de nada que ele ofereça, pois tudo será passageiro e é ilusão, são “prazeres transitórios(Hb 11.25). Dependa somente de Deus e você viverá sempre farto, desfrutando de abundância eternamente.

   Deus disse a Josué que se ele meditasse na Palavra de Deus e nas promessas do Pai, o próprio Josué faria prosperar o seu caminho e seria bem-sucedido em tudo que fosse realizar (Js 1.8). Somos nós que fazemos da nossa escolha, de quem nós escolhemos depender.

   Precisamos deixar de pensar e meditar no que o mundo pode nos oferecer e meditar mais na Palavra de Deus.

   Jovem, saiba que você só consegue meditar no que você mais valorizar.

Nós só valorizamos muito, o que nos dá muito prazer.

   Vou explicar algo agora que facilitará sua maior compreensão acerca do que estamos falando.

   Todo ser humano é espírito, tem uma alma e habita em um corpo (I Ts 5.23). A Bíblia diz que o espírito, quando nasce de novo e é recriado segundo a Natureza Divina, tem prazer, naturalmente, na palavra de Deus (Rm 7.22).

   Mas, a nossa alma, que é o nosso intelecto, e o nosso corpo, no qual está a nossa carne, que significa a tendência que todo corpo humano tem para o pecado segundo as suas necessidades, não possui este prazer. Nós temos que fazer com que possua. Como? Renovando a nossa mente com a Palavra de Deus (Rm 12.2) e selecionando os nossos pensamentos, não meditando no que é contrário aos princípios de santidade bíblica (Fl 4.8) e não cedendo às tendências da carne, mas alimentando o nosso espírito com as ordenanças e promessas do Pai, e o fazendo domina-la e esmurrá-la (I Co 9.27).

   Este assunto nos é mais esclarecido quando vemos que em João, capítulo 4, é narrada uma história na qual Jesus, conversando com uma mulher samaritana, falou que existiam duas águas, a dela e a dEle. Ele disse que a água da mulher, representando os prazeres do mundo, é boa momentaneamente, mas logo você volta a ter sede e daí surgem os vícios.

   Mas a água de Jesus sacia por toda a eternidade. Qual água você tem bebido? Em qual você tem saciado sua sede? EM que está o seu prazer e, conseqüentemente, a sua dependência?

   Paulo falou que a Palavra de Deus é a água que santifica a noiva, ou seja, a igreja (Ef 5.26) e que nos limpa (Jo 15.3).

   Busque a Palavra, medite nEla e você crescerá em Deus, definido, obediente e feliz por causa da comunhão e intimidade.

   A cada dia que mantenho comunhão com Ele e ando agradando-Lhe e obedecendo a Sua Palavra, minha raiz cresce progressivamente e se firma cada vez mais na Fonte. Como conseqüência, eu absorverei dEla o meu sustento, pois a outra função da raiz é a absorção.

   A absorção é a conseqüência da fixação. Onde você se firmar, ou seja, estiver com o seu prazer depositado e dependendo totalmente daquilo, terá nutrientes para absorver e eles o sustentarão e o alimentarão, dando-lhe vida ou morte, dependendo do solo escolhido por você para firmar a sua vida.