"TODOS OS DIAS PRECISAMOS ABRIR OS NOSSOS CORAÇÕES"

05/08/2011 15:25

 Eis que estou na Porta e bato !

Pense no que o Senhor disse: “Escutem! Eis que estou à porta e bato. Se alguém ouvir a minha voz e abrir porta, entrarei em sua casa, e juntos jantaremos”. Essa sentença fora proferida pelo Senhor Jesus e escrito no livro das Revelações. E expressa exatamente a vontade do Senhor Jesus.

Doutra maneira, poderia dizer: “Escutem! Eis que estou à porta e “toco à campainha”. Se você ouvir a minha voz e abrir a porta, entrarei em sua casa, e juntos jantaremos”. Porque em sua época não havia a tecnologia de hoje, a famosa campainha, onde, têm-se diversos sons sonoros. Percebe-se dileto que ação do Mestre é livre, espontânea, sem pressão, sem o uso da violência, com educação, com livre-arbitrariedade. Ele leva em consideração o dito do profeta “Não por força, e nem por violência, mas pelo Meu Espírito, diz o Senhor”.

Agora, se você ouvir a voz de Jesus, e atender o comando e abrir a porta. Primeiro é preciso reconhecer a voz do Mestre e abrir a porta, ou melhor, praticar a hospitalidade com Sua presença para que Ele possa entrar. Ele não deseja ser um intruso, não procura subterfúgios ou entradas laterais ou de emergências, não entra pela janela, ou pelo telhado. Ele entra, sim, pela porta da entrada de sua casa.

Alguns escritores escrevem dizendo que a chave do coração você a possui e está contigo, você determina abrir ou fechar. Ele, Jesus, permite que você espontaneamente abra o coração para Ele entre em sua vida. Essa liberdade consiste em fazer conscientemente a escolha. Abrindo o coração, abrindo a entrada de seu lar para que Ele entre.

Há pintores que ilustra bem essa cena. Colocam a figura de Jesus tocando numa porta, e a pessoa do outro lado abrindo para que Ele entre. Por outro lado, teço um comentário, embora a arte mencione a beleza visual, contraria, um fundamente bíblico dito pelo profeta Isaías que diz Ele não tinha parecer e nem formosura para que o desejássemos. Arte expõe a beleza, porém, a literatura divina inspirada por Deus manifesta a verdade tal como deva ser.

Jesus se revestia de uma grande beleza interior. Pois os textos revelam diante dos pecadores, Ele enchia de “grande compaixão”, no contexto de Maria Madalena, “Ninguém te condenou, nem eu vai e não peques mais”. Perante os enfermos, Ele mostrava bondade, “Que queres que eu te faça”, “Que eu veja, que eu ande, que o meu filho seja curado por uma só Palavra Sua”. São tantas manifestações de benevolência. Ele por dentro estava com uma formosura espiritual extraordinária.

Portanto, amigos, Jesus continua tocando a campainha de sua casa, de seu coração, de seus amigos. Entretanto, O faz com extrema liberdade e respeita suas divergências. Ele não necessita de seguidores forçados ou empurrados. Ele permite que você escolha abrir ou fechar. Eu completo dizendo à vc: “abra porta e convide para Ele jantar contigo.” Convide em seu lar, lembre-se de convidá-lo por meio da Oração e de dizer: “Obrigado Jesus, por sua presença em minha vida, em meu lar, na vida da minha família.” Em seu nome que oro e desde já O agradeço. Amém e Amém.