"TEJOTAS CONTESTAM A ONIPRESENÇA DE DEUS"

06/07/2011 09:26

DEUS ESTÁ EM TODO LUGAR?

A revista Despertai!, edição de abril de 2011, na página 28 traz um artigo com o título DEUS ESTÁ EM TODO O LUGAR? e desenvolve o seguinte comentário: “Muitas pessoas acreditam que Deus é onipresente, ou seja, que ele está literalmente em todo lugar e em tudo. No entanto, o sábio Rei Salomão fez o seguinte pedido: “Que tu mesmo ouças desde os céus, teu lugar estabelecido na morada”. (I Reis 8.30). Portanto, segundo a Bíblia, Jeová Deus tem um lugar de morada. Salomão se referiu a esse lugar como "os céus".

PR. NATANAEL: Será que o Deus das tejotas é limitado a tal ponto que não possui o atributo da onipresença, e que esteja limitado a um lugar como se fosse um de nós, limitados dentro do nosso corpo físico, sem saber o que ocorre a algumas distâncias de nós?

Pelo que entendemos da declaração de sua revista Despertai! Citada parece mesmo que se trata de um deus estranho esse adorado por essa organização religiosa. 

O que significa a palavra teológica ONIPRESENÇA?

O vocábulo teológico ONIPRESENÇA se refere à natureza ilimitada de Deus ou à sua capacidade de estar em todos os lugares ao mesmo tempo. Deus não é como os ídolos de pedra dos povos antigos, que estavam limitados a um altar ou templo específico. Deus se revela na Bíblia como o Senhor que está em toda parte. Salmos 139:7 – “Para onde me irei do teu espírito, ou para onde fugirei da tua face? 8 - Se subir ao céu, lá tu estás; se fizer no inferno a minha cama, eis que tu ali estás também. 9 - Se tomar as asas da alva, se habitar nas extremidades do mar, 10 - Até ali a tua mão me guiará e a tua destra me susterá. 11 - Se disser: Decerto que as trevas me encobrirão; então a noite será luz à roda de mim. 12 - Nem ainda as trevas me encobrem de ti; mas a noite resplandece como o dia; as trevas e a luz são para ti a mesma coisa;”

O texto bíblico citado de I Reis 8.30 que diz ter Deus tem um lugar para sua morada no céu, impede que Deus não seja onipresente?

Depois de lermos o Salmo 139.7-12 como poderíamos aceitar que pelo fato de Deus ter um lugar para sua morada no céu, ele deixaria de ser onipresente? Muitos outros textos da Bíblia perderiam o seu significado se esse entendimento fosse correto. Como prova do que dizemos destacamos o atributo da onipresença de Deus sem que possa isso ser contestado. O discurso de Paulo em Atenas deixa claro. Diz ele: Atos 17:24 – “O Deus que fez o mundo e tudo que nele há, sendo Senhor do céu e da terra, não habita em templos feitos por mãos de homens; 25 - Nem tampouco é servido por mãos de homens, como que necessitando de alguma coisa; pois ele mesmo é quem dá a todos a vida, e a respiração, e todas as coisas; 26 - e de um só fez todas as raças dos homens, para habitarem sobre toda a face da terra, determinando-lhes os tempos já dantes ordenados e os limites da sua habitação 27 - Para que buscassem ao Senhor, se porventura, tateando, o pudessem achar; ainda que não está longe de cada um de nós; 28 - Porque nele vivemos, e nos movemos, e existimos; como também alguns dos vossos poetas disseram: Pois somos também sua geração.” Para melhor compreensão do texto lido destacamos o versículo 27 “... ainda que não está longe de cada um de nós”. Não seria óbvio que, para ele não estar longe de cada de um de nós em todo o mundo, só possuindo mesmo o atributo da onipresença é que isto poderia acontecer? E não vemos qualquer problema para Deus considerando que ele é espírito em sua natureza. E como espírito que ele está em todo lugar. Disse Jesus: João 4:24 – “Deus é Espírito, e importa que os que o adoram o adorem em espírito e em verdade.” 

Não é realmente paradoxal saber que, enquanto as tejotas fazem questão de pronunciar um dos nomes de Deus – Jeová– ao mesmo tempo em que ensinam uma heresia acerca da própria natureza de Deus negando sua onipresença?

Realmente paradoxal. O próprio Deus disse a Jeremias: "Sou eu apenas Deus de perto, diz o Senhor, e não também Deus de longe? Esconder-se-ia alguém em esconderijos, de modo que eu não o veja? diz o Senhor. Porventura não encho eu o céu e a terra? diz o Senhor" (Jer. 23:23-24). E ainda Deus disse a Jó: "Quem prepara ao corvo o seu alimento, quando os seus pintainhos clamam a Deus e andam vagueando, por não terem o que comer?" (Jó 38:41) Jó depois disse: que Deus "anda sobre as ondas do mar" (Jó 9:8); e: "Eis que ele passa junto a mim, e, não o vejo; sim, vai passando adiante, mas não o percebo" (Jó 9:11). Como poderia, portanto Deus encher o céu e a terra e preparar aos corvos que existem sobre a face de toda a terra o seu alimento, e andar sobre as ondas do mar, não importa se estas ondas estão no oceano Atlântico, no Pacífico, ou no Índico, e como poderia passar junto de nós sem que nós o percebêssemos, se Ele não fosse onipresente? O deus que servem as tejotas é um deus estranho e diferente do Deus da Bíblia.

Autor : Pr. Natanael Rinaldi  -  Postado por Elio Loiola