"ESTEJA DISPONÍVEL PARA QUE O FRUTO DO ESPÍRITO BROTE E CRESÇA EM SUA VIDA"

21/08/2011 11:57

 O Fruto do Espírito chamado " Bondade"

 

“Mas o fruto do Espírito é: …BONDADE…  Contra estas coisas não há lei” – Gálatas 5:22-23. 

O que é intrinsecamente bom mescla-se com o conceito do bem maior ou “summum bonum” (do latim – “supremo bem”) – uma expressão empregada para referir-se a Deus, ou ao bem mais elevado possível.  Apesar de se ouvir muitos questionamentos por parte dos incautos sobre a bondade de Deus – Ele É amor, e, portanto, é o ser supremamente bom, bem como a origem de toda bondade (I João 4:6).

 Através do amor, as boas obras visam o benefício do próximo, portanto, quando Deus AMOU O MUNDO de tal maneira (João 3:16), Ele fez a missão de Seu Filho revestir-se de máximo proveito.  O bem mais alto é uma qualidade transcendental, relacionado ao ser divino.  (Salmos 34:3 – 149:9).

 É bom lembrar que “bondade” no original significa “retidão”,”prosperidade”,”gentileza” – todos relacionados com o termo grego “agathosune”.  O uso que Paulo faz desse termo, nos trechos de Romanos 15:14 e II Tessalonicenses 1:11, mostra-nos que o sentido geral dado à palavra é “bondade”, isto é, aquela qualidade de generosidade e de ação gentil para com outras pessoas, tudo se originando, naturalmente, de um caráter intimamente bondoso.  Os homens tornam-se bons quando a bondade divina passa a ser cultivada neles, pelo Espírito Santo, pois a bondade é um dos aspectos do fruto do Espírito.  Sendo assim, o homem bom torna-se superior ao homem meramente justo, porquanto, além de ser alguém dotado de ética correta, ele é generoso, demonstrando amor em sua vida.  (Romanos 5:7).  A bondade de Deus garante tanto o poder quanto o cumprimento final de Seus planos, por meio dos quais Ele chegará a restaurar todas as coisas.  (Efésios 1:10).

O primeiro capítulo da epístola de Efésios mostra-nos que essa bondade será reconhecida pela criação inteira, e o oitavo capítulo de Romanos contém a mesma idéia.  Também se observarmos a vida terrena de Jesus Ele é exemplo inspirativo de atos de bondade para com o próximo.  Ora, para que o cristão se mostre supremamente bondoso, precisa contar com o auxílio divino.  

 ”Uma pessoa é bondosa quando se dispõe a ajudar àqueles que estão em necessidade” (Lutero).

 ”A bondade é uma forma especial de verdade e de beleza.  É a verdade e a beleza no comportamento humano” (Michel de Montaigne).