" LIDERANÇAS BASEADAS EM PRINCÍPIOS BÍBLICOS É A CERTEZA DE SATISFAÇÃO PLENA PARA TODOS " Parte 2

19/10/2011 15:04

Princípios de Liderança com Base em Neemias - Parte 2

 

d)  Lideres constroem a comunidade ( 2.17,18 )

 

Em vários países do Hemisfério Ocidental do século 20, o trabalho tem sido muitas vezes dividido entre gerenciamento e forças de trabalho. Um problema dessa rígida divisão é que ela tende a criar a mentalidade  nós versus eles. No entanto a história prova que a maioria das grandes realizações da humanidade tem sido executada por grupos e comunidades  de pessoas trabalhando juntas, em prol de um objetivo comum.

Neemias entendeu o poder da comunidade ao responsabilizar-se pela tarefa de reconstruir os muros de Jerusalém. Depois de avaliar a situação reuniu o povo e fez um discurso no qual mobilizou aqueles indivíduos. Primeiro despertou na consciência deles que algo devia ser feito, então incutiu neles a confiança de que alguma coisa podia ser feita -- por eles ( Ne 2.17,18 ).

É interessante observar que Neemias falou ao povo empregando os termos nós e a nós, embora, em seu relato escrito, tenha usado as expressões eles e a eles. Evidentemente,  ele se viu como participante dos terríveis acontecimentos,  mesmo que tivesse acabado de chegar do palácio real. Na verdade, eliminou a divisão de classe entre ele e  seu povo ao compartilhar a conversa que havia tido com o rei, mostrando, assim, que a comunidade tinha um amigo na corte do imperador.

 

 e)  Lideres se adaptam as adversidades ( Ne 4.8,9 )

 

Muitas pessoas fogem das adversidades, os lideres sensatos sabem que elas existem. Sempre que mudanças e progresso estão a caminho, interesses conflitantes inevitavelmente aparecem para desafiá-los. Nesse momento, os lideres devem decidir se aceitam e enfrentam  o desafio ou viram as costas e deixam seus oponentes tomarem as decisões.

Os adversários de Neemias eram um grupo de samaritanos que tinham interesse pessoal em ver Jerusalém desprotegida  ( Ne 4.7 ). Duranta os 70 anos do exílio de Judá, eles haviam estabelecido o domínio sobre os que foram deixados para trás. Então,  o plano de Neemias de reconstruir os muros e revitalizar a cidade ameaçava acabar com o monopólio inimigo. Neemias respondeu á oposição com fé e oração decididas,  além de resistência calculada. Em vez de agravar uma situação delicada, defendeu-se contra o ataque e continuou trabalhando. Assim, ele se adaptou as tribulações em vez de fugir delas ou reagir de forma exagerada. Deus no devido tempo, recompensou a perseverança desse Seu servo com o término do muro Ne 6.15 ).

 

f)  Lideres resistem ás políticas secretas ( Ne 6.5-9 )

 

Tendo falhado ao tentar intimidar Neemias para interromper o trabalho, Sambalate e seus seguidores usaram táticas torpes para tentar acabar com o projeto.

Oponentes frustrados geralmente recorrem a esta abordagem quando outros métodos se mostraram inúteis.

A Bíblia não explica por que Neemias descartou tão facilmente suas acusações ( Ne 6.8 ) e, aparentemente não tomou nenhuma atitude para impedir que as cartas deles chegassem ao rei. No entanto,  parece plausível que Neemias estivesse contando com seus anos de serviço confiável  como copeiro do rei. Ele devia saber que tinha a total confiança de Artaxerxes,  que logo veria a decepção de qualquer um que acusasse Neemias de sedição. Ele também conhecia o processo pelo qual cartas como as que sambalate havia escrito seriam lidas e avaliadas.

Resumindo,  Neemias tinha uma consciência limpa e uma reputação impecável.

Então nenhuma “lama” poderia fazê-lo desistir. Ele sabia que nada disso duraria.

Além disso, não atiraria lama em ninguém. Provavelmente poderia ter aparecido com varias acusações contra seus adversários, mas, em vez de perder tempo com ofensas verbais que desviariam a sua atenção do muro, ele orou e ignorou as políticas do lado de fora da cidade.